Terça, 26 de Janeiro de 2021 20:49
(11) 99349-8698
Artigos Siga

Siga em frente. Não há vagas para estacionar.

Siga em frente. Não há vagas para estacionar.

04/12/2012 17h16
155
Por: murillo
Siga em frente. Não há vagas para estacionar.

Placa de sinalizaçãoO mundo mudou, o trabalho mudou, as pessoas mudaram. Há muito não existe aquele conceito antigo de emprego, em que as pessoas entram em uma empresa e ficam anos seguidos ali, muitas vezes sem se preocupar com aprendizado, produtividade e satisfação pessoal. Ficam estacionadas. Algumas crescem e mudam de vaga. Outras se mantêm na mesmíssima posição, com medo de se mover alguns metros adiante. Essa imagem acaba parecendo com a de um estacionamento de carro, é verdade. A função dos empregados, todo dia, é acordar, se arrumar e seguir para o trabalho – como um veículo, eles só funcionam quando alguém os dirige. Não andam sozinhos.

A metáfora é exagerada, porque, claro, nem todas as pessoas agem assim. Mas o resultado é que, nessas estradas, quem se destacava – o carro mais eficiente, veloz e adaptável ao “trânsito” – acabava sendo elevado ao topo em menos tempo.

Hoje, com a competitividade do jeito que está, torna-se necessário colocar muito mais energia, eficiência e velocidade no trabalho. As empresas não têm mais aquelas tantas camadas de reserva que tinham. Elas trabalham de forma mais enxuta. O profissional que se integra ao time deve saber que precisa se desenvolver e crescer no universo corporativo – o crescimento é o único jeito de manter a empregabilidade nos dias atuais.

Garantir a competitividade tem sido o lema de muitas empresas que estão focando a atenção nos resultados apresentados pelos funcionários. Como conseqüência, o perfil do profissional ideal passou por mudanças. O que se espera dos talentos agora é uma visão aguçada dos negócios. Ter conhecimentos técnicos profundos deixou de ser prioridade até para quem busca uma colocação de CEO (Chief Executive Officer). O que as empresas querem são profissionais que têm a combinação perfeita de conhecimentos técnicos – suficientemente bons para o desempenho de suas funções – com traços fortes de liderança.

Mas, antes de tudo, esse líder tem de gostar e conhecer o negócio no qual trabalha, ou seja, deve ter visão estratégica e global do negócio, ser criativo e manter bons relacionamentos com toda a equipe e com o mundo dos negócios. Sintonia de valores éticos entre funcionário e empresa, maturidade, habilidade de comunicação, adaptabilidade e multifuncionalidade são as qualificações exigidas, principalmente para cargos de gerência, diretoria e presidência.

Como se vê, o talento dos dias atuais não é mais o profissional totalmente dedicado a uma especialidade – ele é multifuncional, ou seja, conhece um pouco de tudo que é relevante para a empresa e sabe motivar e energizar as pessoas a seu redor. Porém, o mais importante é sua ampla visão de negócios. Sem ela, as chances de conseguir um posto mais alto na hierarquia organizacional não são nulas, mas mais difíceis. A renovação do perfil profissional resulta das mudanças ocorridas no relacionamento entre empresas e funcionários, ligação que se tornou menos paternalista e passou a valorizar o profissional mais autossuficiente. Mas também não deixa de ser uma influência das mudanças econômicas da ultima década, com a globalização apontando para novos paradigmas e tendências.

Mas isso só ocorre com a média gerência e cargos inferiores? De jeito nenhum. Mesmo os CEOs e outros altos executivos estão nessa roda vida. Ninguém está seguro na cadeira se não entregar os resultados demandados pelos acionistas. Pesquisas internacionais revelam, por exemplo, que a duração de um CEO no cargo oscila entre quatro e sete anos. E nem acionistas que exercem cargos executivos na empresa podem relaxar, pois correm o risco de serem ejetados pelo Conselho de Administração.

Marcelo MariacaMarcelo Mariaca é presidente do Conselho de Sócios da Mariaca e professor da Brazilian Business School.
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São Paulo - SP
Atualizado às 20h30 - Fonte: Climatempo
24°
Trovoada

Mín. 19° Máx. 30°

24° Sensação
9 km/h Vento
65% Umidade do ar
83% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (27/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quinta (28/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Mais lidas
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio